Literatura

Literatura pode ser entendida como a arte de compor ou escrever em prosa ou verso. Seu conceito, entretanto, pode ser bem amplo.

 

 

O baiano Jorge Amado (1912-2001), o maior escritor brasileiro. Em seu estilo original, escreveu vários romances, publicados entre entre 1931 (O País do Carnaval) e 1997 (O Milagre dos Pássaros). Seus livros foram traduzidos em 49 idiomas e receberam adaptações para cinema e televisão. Em 1966, houve sua primeira indicação para o Nobel de Literatura e foi cogitado outras vezes para receber o prêmio. A Academia Sueca, entretanto, jamais concedeu o prêmio ao escritor baiano e ficará eternamente devendo tal honra à cultura mundial.

 

 

O carioca Machado de Assis (1839-1908), o mais importante escritor brasileiro de seu tempo. Inspirou-se em escritores europeus, como Shakespeare, Flaubert e Eça de Queiroz. Mas, diferente destes, Machado adaptou seu Realismo para o público conservador brasileiro, como exemplo, preferiu deixar dúvida sobre a traição de Capitu.

 

Tema literario

 

Escritor

 

O genial português Eça de Queiroz (1845-1900), um dos mais importantes escritores da língua portuguesa. Autor de O Crime do Padre Amaro (1875) e O Primo Basílio (1878), entre suas obras primas (Ilustração da cédula de 10 Escudos de 1925 do Banco de Portugal).

 

O paraibano Ariano Suassuna (1927-2014) em entrevista ao Roda Viva da TV Cultura, em 2012. Um dos mais criativos escritores brasileiros. Ele é o autor da peça teatral O Auto da Compadecida, entre outros textos célebres.

 

O escritor baiano Flávio VM Costa, vencedor do prêmio literário internacional Prada Feltrinelli Prize, em 2016, pelo conto Tenente Marcus. Natural de Salvador e jornalista formado pela UFBA.

 

Escritor Brasil

 

Castro Alves

 

Historia Imprensa

 

Poeta brasileiro

 

Escritor baiano

 

Inês de Castro, abraçada à filha, pede clemência, tela do artista português Columbano B. Pinheiro (1857-1929). O episódio do assassinato de Inês de Castro, em 1355, é um dos temas de Os Lusíadas, o mais importante poema épica da língua portuguesa.

 

Bibliotecas

 

Historia

 

Eça de Queiroz

 

Fernando Pessoa

 

Ariano Suassuna

 

Antonio Vieira

 

Ao Braço do Mesmo Menino Jesus Quando Appareceo

Gregorio de Mattos

O todo sem a parte não é todo,

A parte sem o todo não é parte,

Mas se parte faz o todo, sendo parte,

Não se diga, que é parte, sendo todo.

 

Em todo o Sacramento está Deus todo,

E todo assiste inteiro em qualquer parte,

E feito em partes todo em toda a parte,

Em qualquer parte sempre fica o todo.

 

O braço de Jesus não seja parte,

Pois que feito Jesus em partes todo,

Assiste cada parte em sua parte.

 

Não se sabendo parte deste todo,

Um braço, que lhe acharam, sendo parte,

Nos disse as partes todas deste todo.

 

Personalidade

 

A escritora cearense Rachel de Queiroz. Nasceu em Fortaleza, em 17 de novembro de 1910. Em 1917, seus pais mudaram-se para o Rio de Janeiro, fugindo da seca. Com apenas 19 anos, Rachel escreveu "O Quinze", seu livro de estreia e uma das obras primas nacionais. Em 1977, tornou-se a primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras. Escreveu vários romances de sucesso. Faleceu em 2003.

 

 

Novelas

 

Poeta africano

 

Teatro

 

Graciliano Ramos (1892-1953). O escritor alagoano é o autor de vários clássicos da literatura nacional, como São Bernardo (1934), Vidas Secas (1938) e Memórias do Cárcere (1953).

 

Enciclopedias

 

O pernambucano João Cabral de Melo Neto (1920-1999), um dos mais importantes poetas do século 20.

 

Ernesto Dabo, autor, poeta e músico da Guiné-Bissau, um dos países africanos de língua portuguesa.

"a nossa crise é cultural antes de ser de outra natureza…Manipular ou deixar-se manipular para fins ignóbeis como os de destruir vidas humanas e bens públicos ou particulares, visando uma suposta defesa de interesses desta terra que nos viu nascer, é gritante demonstração de falta de cultura" (por E. Dabo, sobre a situação política na Guiné-Bissau).

 

O poeta catarinense João da Cruz e Sousa (1861-1898) foi um mestre do simbolismo e importante militante abolicionista.

 

Escritor Alagoas

 

Escultura do escritor e poeta português Fernando Pessoa (1888-1935), em Lisboa, do escultor Lagoa Henriques. Fernando Pessoa é um dos mais importantes poetas da língua portuguesa. Também escreveu importantes obras em inglês e em francês. O reconhecimento internacional de sua obra foi póstumo.

 

Ritta Joanna de Souza (1696-1718)

Primeira poetisa brasileira

Nascida em Olinda, de família nobre, em 12 de maio de 1696. Ritta Joana de Souza cresceu em Pernambuco, compondo versos e pintando paisagens de sua terra.

Infelizmente não se conhece sua obra. Segundo o Correio da Bahia, de 12 maio de 1877, a importância de sua obra foi registrada em apontamentos biográficos de poetas e de homens notáveis da época, a exemplo de Damião de Fróes Perim, no Theatro Heroino (1740), o abade Barbosa Machado, na Bibliotheca Luzitana, Ferdinand Deniz, no Resumé de l'Histoire Littéraire du Portugal, suivi du Resumé de l'Histoire Littéraire du Bresil (1826, p.615), o Conselheiro Balthazar da Silva Lisboa, nas suas Notas Biographicas e Norberto de Souza e Silva, em Brazileiras Celebres (1862).

Ela faleceu com apenas 21 anos, em abril de 1718. Foi a primeira poetisa brasileira que se tem notícia.

 

Camões

 

PoetaO poeta baiano Gregorio de Mattos, o primeiro grande poeta brasileiro.

Gregorio de Mattos Guerra nasceu em Salvador, em 1636 (?), filho de um fidalgo português. Estudou no Colégio dos Jesuítas da Bahia e depois seguiu para Coimbra, onde estudou Direito. Em Lisboa, foi advogado e juiz.

Retornou à Bahia, em 1681, como tesoureiro e vigário-geral, contratado pelo arcebispo D. Gaspar Barata. Foi demitido por não querer completar as ordens eclesiásticas. Então, passou a advogar e a escrever versos em que satirizava proeminentes figuras da sociedade. Assim, ganhou muitos inimigos. Recebeu o apelido de Boca do Inferno. Como resultado, foi deportado para Angola. Em 1695, já idoso e sem recursos, foi para Pernambuco, onde faleceu em 1696. Sua obra é a maior expressão do Barroco literário brasileiro.

 

 

Língua Portuguesa

 

Copyright © Guia Geográfico - Cultura e Arte.

 

O baiano João Ubaldo Ribeiro, um dos mais celebrados escritores brasileiros. Nascido em Itaparica, Bahia, em 23 de janeiro de 1941. Bacharel em Direito, pela UFBA, professor dessa Universidade e jornalista de vários publicações nacionais e estrangeiras. Autor de vários livros de sucesso, como Setembro não Tem Sentido (1968), Sargento Getúlio (1971), Vencecavalo e o Outro Povo (1974) e outros. Apaixonado por futebol, morreu em julho de 2014, dias depois da ... (foto Diego Mascarenhas).

 

O poeta pernambucano Manuel Bandeira (1886-1968) é um dos mais celebrados poetas brasileiros do século 20.

 

 

Poesia

 

Raquel Queiroz

 

A obra do grande escritor gaúcho Érico Veríssimo (1905-1975) marcou a literatura brasileira do século 20 e influenciou a literatura em vários países.

 

Universidades

 

Maria Firmina dos Reis

Primeira romancista negra brasileira

A maranhense, escritora e professora Maria Firmina dos Reis (1822-1917) nasceu em São Luís, filha de escrava alforriada e de pai negro. Escreveu o romance Úrsula, publicado em 1859, sob o pseudônimo de "uma maranhense". Considerado o primeiro romance de uma autora brasileira. A escritora também colaborou com artigos para vários jornais maranhenses e fundou a primeira escola mista do Maranhão.

 

Escritor Bahia

 

Poeta negro

 

Érico Veríssimo (foto Arquivo Nacional).

 

Viagem e Turismo

 

O maranhense Aluísio Azevedo (1857-1913), fundador da cadeira número 4 da Academia Brasileira de Letras. Nasceu em São Luís, Maranhão, em 14 de abril de 1857. Foi caricaturista, jornalista, romancista e diplomata. Estudou em São Luís, trabalhou como guarda-livros e seguiu para o Rio de Janeiro, em 1876, onde matriculou-se na Imperial Academia de Belas Artes. Com a morte do pai, em 1878, retornou a São Luís e iniciou sua carreira de escritor. Em 1895, ingressou na carreira diplomática, com postos na Espanha, Japão, Argentina, Inglaterra e Itália.

Alguns de seus romances, de estética naturalista, tornaram-se clássicos da literatura brasileira, como O Mulato (1881) e O Cortiço (1890).

 

 

 

 

 

 

 

 

Literatura

 

 

Divulgação

 

 

 

 

Livros poesia